Silicon Mix Tradicional

Desde sempre tenho o hábito de procurar resenhas sobre um produto antes de adquiri-lo, isso acontece com cosméticos, produtos para cabelo e até mesmo eletroeletrônicos. Com o Silixon Mix não foi diferente, li várias e várias avaliações antes de resolver comprar.

O Silicon Mix é o queridinho da vez e como sou apaixonada por experimentar produtos novos para cabelo corri para comprar, primeiro por que todas as opiniões que li foram positivas e segundo por não imaginar quanto custava.

20141108_125859

Informações impressas no rótulo

“Tratamiento de choque para restaurar la salud, el brillo y la suavidad del cabello seco, maltratado y quebradizo.”
“Tratamento de choque para restruturar a saúde, o brilho e a suavidade do cabelo seco, maltratado e quebradiço.”

Instruções: “Lavar el cabello y aplicar con masajes. Dejar de 2 a 3 minutos dependiendo de la condición del cabello. Enjuagar.”
“Lavar o cabelo e aplicar com massagens. Deixar de 2 a 3 minutos dependendo das condições do cabelo. Enxaugar.”

Preço

Comprei a minha em uma perfumaria, e como vocês podem ver na imagem acima paguei R$ 69,90. Confesso que fiquei um pouco surpresa por não costumar comprar mascaras com esse preço e também por não imaginar, acredito que devido a embalagem, que ela custava tudo isso.

Cheiro

Sou muito enjoada com o aroma de produtos para cabelo, e o cheiro do Silicon Mix Tradicional não me agradou. Lembra vagamente cheiro de talco e além de ser intenso permanece por muito tempo no cabelo.

Eficácia

Todas as vezes que fiz uso da mascara lavei da mesma forma: passei shampoo, depois o creme e deixei agir por no máximo 5 minutos. Ao enxaguar o produto notei o cabelo muito macio e desembaraçado. Nas duas primeiras vezes não notei melhoras mas a partir da terceira senti os fios muito mais hidratados. Infelizmente a mascara entrou para a minha lista de insatisfações por causa do custo benefício.

Eu não voltaria a comprar o Silicon Mix por que ao meu ver outros produtos com menores preços possuem a mesma eficiência, ou até mesmo, eficácia superior. Resolvi registrar essa resenha para que vocês soubesse que não é só por que diversas pessoas resenham que um produto é maravilhoso que obrigatoriamente você terá a mesma opinião e experiência.

E você, já experimentaram? Já tiveram alguma experiência parecida com a minha?

Anúncios

Maleficent (2014)

Tá aí um filme que quando ouvi todo mundo comentando, não senti vontade de assistir. Fiquei bem curiosa para ver a Angelina Jolie como uma vilã da Disney, mas ainda sim, não foi motivo suficiente para me despertar interesse. Clique vai, clique vem… acabei vendo em algum lugar uma pessoa contando a história do filme. Isso sim chamou a atenção e eu quis ver.

Pra quem não assistiu nem leu sobre o filme, saiba que ele não é só uma filmagem humanizada do conto que conhecemos. Eles traz uma nova versão da história. Malévola (Maleficent) não é bem aquela bruxa/fada má e cruel que os desenhos mostraram.
Na animação e na história quase original dos livros infantis, (esse quase se você quiser entender, pesquise por contos dos irmãos Grimm no google) Malévola (ora chamada de bruxa, ora de fada do mal) fica revoltada ao descobrir que não foi convidada para o evento mais importante do reino: o batizado de Aurora, filha do rei.
Como vingança, ela lança uma maldição na menina, Quando Aurora completar 16 anos, ela espetará o dedo na agulha de um roca de fiar e morrerá. Um das fadas presentes diz não ter poder para tirar a maldição, porém consegue mudá-la. Aurora ao invés de morrer, cairá em um sono profundo da qual só poderá despertar com um beijo do príncipe… E o final você já conhece.

Malévola Disney

Agora resumirei a versão do filme (sem contar fatos importantes) porém se você quer 100% de surpresa, não leia o texto entre os indicadores de spoilers que colocarei abaixo.

[Começo do Spoiler]

Segundo a nova versão, Malévola nem sempre foi má. Ela era uma fada e protetora do reino dos Moors. Entre os humanos, corriam boatos de que aquele reino encantado era cheio de tesouros (dos quais queriam posse) e criaturas horrendas. Por conta dessa ambição, Malévola foi engana por um humano e teve seu bom coração tomado pelo rancor. Esse humano veio a se tornar rei e casou-se com um mulher, com quem teve uma filha (Aurora). Ao saber do nascimento da menina, a fada que não mais acreditava no amor e na bondade dos homens, lançou um maldição na recém-nascida. De início, Aurora deveria morrer. Mas ao ver o rei implorar, ela decide colocar a garota em coma, e somente com um beijo de amor sincero ela poderia despertar. Como para Malévola o amor verdadeiro não existia, a garota jamais acordaria.

[Fim do Spoiler]

Como prometido, não revelei muito. Ainda sim, está devidamente sinalizado. Claro que tem muito mais e a história é muito mais bonita, emocionante e interessante que o conto de fadas tradicional.

Angelina ficou perfeita no papel de “vilã”. E o filme deixou um gostinho de quero mais.

Maleficent child
Isobelle Molloy como Maleficent ainda criança

 

Maleficent Before Evil
Malévola boa

 

Maleficent After evil
Malévola má

Agora você que assistiu me conta: prefere a história original, ou a do filme?

Yagami Nana Blog | FanPage

Esmalte da semana: Astral – Risqué

Unhas delicadas, pintadas com cores nude, rosa ou francesinha são as minhas preferidas. Inclusive no blog Yagami Nana postei a minha cor de esmalte preferida, o Nude da marca Colorama.

E o mais novo queridinho tem algumas características em comum com o meu esmalte favorito, o Astral da Risqué é um rosa clarinho com fundo lilás e um quê de esmalte nude. Para obter a cor retratada nas fotos passei duas camadas pois de primeira o esmalte se mostra um rosa transparente.

CYMERA_20141011_121214

CYMERA_20141011_121427

Para deixar a unha mais delicada usei esse tribal de flores da cartela de adesivos 3D da marca Zalike. Achei o adesivo de ótima durabilidade, após três dias o adesivo não descolou nem desbotou.

CYMERA_20141011_121549

Gostaram modernosas? Qual o esmalte preferido de vocês?

Pó translúcido – Vult Cosméticos

O pó translucido é a versão 2.0 do famoso pó de arroz. Sem cor (transparente) ele serve para finalizar, matificar eliminando brilho e fixando a maquiagem. Em forma compacta ou solta ele pode variar dependendo da marca, do branco ao rosinha super claro ou bege amarelado e o acabamento pode ser matte ou acetinado. O mais importante é que o pó translucido não tem pigmentos por isso não altera a cor da pele. E Se você, assim como, eu prefere uma maquiagem mais natural o pó translucido é a escolha ideal.

Confesso que não sou muito fã dos produtos da Vult, o preço é realmente muito bom mas a qualidade sempre deixou a desejar. Acontece que eu estava a muito tempo querendo um pó translucido pois tenho problema em encontrar um pó compacto que tenha o meu tom de pele. Vi muitas resenhas positivas na internet e resolvi experimentar.

po-translucido-vult

O pó tem uma cor branca mas quando aplicado “adere” ao tom da pele deixando um efeito matte e bem natural, no entanto sua cobertura é média, o que exige muito cuidado.

vult-po-translucido

Além do efeito “acordei e estou linda” o pó se mostrou muito eficiente, no final do dia posso notar que a zona T está menos “brilhosa” que o normal. A embalagem é muito bonita e prática, possui um espelho e um compartimento para guardar a esponjinha. O preço também é muito bom, paguei R$ 16,00 dinheiros em uma perfumaria mas vi algumas pessoas encontrando por R$ 12.

A minha opinião não poderia ser melhor: garante o efeito matte que tanto gosto, minimiza o aspecto oleoso que a minha pele adquire ao longo do dia e resolveu o meu problema com a tonalidade dos pós. Recomendo!

E vocês modernosas, usam algum pó translucido?

Creme para pés exótico Ameixa – Nativa SPA (O Boticário)

Diariamente nossos pés sofrem, seja pelo atrito ou pressão constante dos sapatos ou pelas temperaturas e umidade do ar. As pessoas, de um modo geral, se preocupam em hidratar os cabelos, o rosto, o corpo e as mãos com produtos de ótima qualidade porém se esquecem de hidratar uma parte muito importante do corpo, os pés.

A falta de cuidado com aqueles que aguentam o nosso peso diariamente ocasiona ressecamento e ainda o engrossamento da pele dos pés o que leva ao aparecimento de calos e fissuras. Além disso, o que muitas pessoas não sabem é que para evitar ou tratar maus odores nos pés é extremamente indicado o uso de um hidratante.

Por todos esses motivos hoje eu preparei essa resenha sobre o “Creme exótico para os pés de ameixa” da linha Nativa SPA, da O Boticário.

CYMERA_20140930_222640

Informações da empresa:

Pés delicadamente perfumados e hidratação prolongada por até 30 horas e graças a sua textura leve e fluída o creme é absorvido facilmente proporcionando pele macia.

CYMERA_20140930_220407

O que achei:

O cheiro é maravilhoso, muito suave e a textura é muito gostosa, daquelas que só de espalhar o produto na pele já parece uma massagem. Faz 15 dias que estou usando quase que diariamente e pude notar que meus pés estão muito hidratados, as pequenas fissuras que tinha calcanhar sumiram, mas não consigo afirmar com absoluta certeza 30 horas de pés hidratos.

Por ter problema de retenção de liquido meus pés ficam inchados todos os dias, por tanto além dos benefícios estéticos faço uso do creme pois consigo massageá-los, aliviando dores e desconfortos que só que tem inchaço nos pés conhece.

Comprei esse quando O Boticário estava com 20% de desconto nos produtos da linha Nativa SPA, por tanto deve ter custado bem pouco, não me lembro ao certo. Mas na loja virtual o produto pode ser comprado por R$ 24,99. Sinceramente? Vale o investimento!

E aí meninas, gostaram da resenha? Utilizam algum creminho para os pés?

Um dia – David Nicholls

Emma Morley e Dexter Mayhew se conhecem no dia 15 de julho de 1998. Dois universitários recém formados que passam a noite da formatura juntos conversando sobre seus medos e planos para o futuro.

Um trato silencioso é formado entre o escritor e o leitor que descreve durante 20 anos, sempre no mesmo dia 15 de julho, a vida dos dois personagens: suas histórias, felicidades, infelicidades, vitórias, fracassos, amores, encontros e desencontros.

David Nicholls não escreveu um romance “mamão com açúcar”, não espere por capítulos repletos de: ele é lindo e somos felizes. O autor nos presenteia com uma história que exala normalidade, uma história estranhamente possível. O livro retrata conflitos que todos podem ou já vivenciaram alguma vez na vida: futuros incertos, empregos ruins e amores frustrados. E é exatamente isso que o torna tão interessante.

Um dia é um dos meus livros prediletos, daqueles que leio e releio, que inspiram, divertem e fazem chorar.

“Foi um dia memorável, pois operou grandes mudanças em mim. Mas isso se dá com qualquer vida. Imagine um dia especial na sua vida e pense como teria sido seu percurso sem ele. Faça uma pausa, você que está lendo, e pense na grande corrente de ferro, de ouro, de espinhos ou flores que jamais o teria prendido não fosse o encadeamento do primeiro elo em um dia memorável. (Charles Dickens, Grandes esperanças)”.